loading
Guia com 9 conselhos para tornar a sua vagina saudável

Guia com 9 conselhos para tornar a sua vagina saudável

A vagina é uma parte vital do corpo feminino, pelo que cuidar deste órgão é uma necessidade básica para a qualidade de vida de qualquer mulher. Uma vagina saudável é meio caminho para a felicidade eterna.

No seu estado normal, a vagina é ácida e contém várias bactérias que ajudam a protegê-la e a manter o seu PH nos níveis indicados. Podemos pensar nela um pouco como a boca, ou seja, tal como a saliva tem uma função de limpar e salvaguardar o bem-estar bucal, a vagina também produz um líquido com as mesmas funções.

Porém, este normal funcionamento do órgão por vezes não acontece. São várias as razões para tal ocorrência e, como consequência, a mulher sente um grande mal-estar físico – como dores locais - e psicológico - como problemas de autoestima.

Com estratégias e processos simples, é possível combater todas estas contrariedades e, tornar a vagina de cada uma o órgão mais saudável do corpo.

Com o intuito de lhe ajudar, a equipa da Flame Love Shop preparou um guia de 9 conselhos para tornar a sua vagina saudável – o nosso preferido é o 4:

 

1 – Usar preservativo

Apesar de no calor da situação ser bastante apelativo deixar de lado esta proteção sagrada, o preservativo é o maior aliado do corpo contra as doenças sexuais.

É conhecida a sua eficácia face aos problemas mais falados, como a SIDA, Gonorreia, Herpes, etc. No entanto, há várias outras doenças transmitidas durante o ato sexual, através de bactérias prejudiciais à saúde, que podem afetar perigosamente a vagina.

E ainda há mais, o PH do sémen é alcalino ao contrário do da vagina, fazendo com que o sémen que fica na vagina depois das relações sexuais seja um fator desestabilizador para o equilibro natural do órgão feminino. As bactérias que lá vivem com a função de prevenir infeções e doenças, são afetadas pelo equilibro do órgão e cumprem a sua missão de forma menos eficaz.

 

2 – Evitar peso inconstante

É comum ouvirmos falar que alterações bruscas no peso são pouco saudáveis, com mil e uma consequências negativas para a saúde. Contudo, os problemas vaginais são pouco debatidos, mas também existem. Ganhar e perder quilos constantemente fará com que o órgão fique mais dilatado, pois não acompanha totalmente o ritmo do corpo.

 

 

3 – Escolher bem a roupa interior

Aqui há um nome incontornável: algodão.

Roupa interior feita de algodão é indiscutivelmente a melhor amiga de uma vagina saudável. Este material deixa o órgão respirar e absorve facilmente a humidade local, prevenindo assim o desenvolvimento das condições ideais para o crescimento das bactérias nocivas à saúde daquela zona.

Quando estiver descansada em casa, experimente tirar a roupa interior pois deste modo irá ajudar a sua vagina a respirar melhor, sem os constrangimentos que as cuecas lhe causam no dia-a-dia.

No caso de frequentar o ginásio ou qualquer outra atividade que aumente a sua transpiração, tenha a atenção redobrada em trocar rapidamente, após a atividade, de cuecas. Uma vez que nestes casos a humidade é muito maior, ampliam-se as probabilidades de haver uma infeção vaginal.

 

4 – Ser sexualmente ativa

Uma estimulação constante é muito importante para expandir o fluxo sanguíneo da zona vaginal. Desta maneira, os tecidos e músculos locais mantém-se estáveis e estimulados. Para além disso, o fluxo sanguíneo ajuda bastante na lubrificação do órgão.

Um cérebro sem estímulo atrofia, glúteos sem estímulo ficam flácidos, porque é que com a vagina seria diferente?

 

5 – Fazer exercícios vaginais – Kegel

Os exercícios de Kegel foram uma das melhores descobertas para o bem-estar vaginal. Têm a função de fortalecer os músculos da vagina e ajudar com problemas de incontinência. Quanto maior o domínio destes exercícios mais inesquecíveis serão os orgasmos.

O parto e a idade não ajudam ao fortalecimento vaginal, pelo que esta atividade serve como contrapeso a esses fatores externos. Uma forma inteligente e eficaz de usufruir dos seus resultados é inclui-la sempre que faz algum tipo de exercício físico.

 

6 – Ter cuidado com a bicicleta

Numa época em que as bicicletas ganham protagonismo na vida das mulheres - seja nos ginásios, ou como meio de transporte – é importante saber que este objeto acarreta alguns problemas.

A fricção constante entre a zona vaginal e o acento da bicicleta pressionam e esticam os lábios vaginais. Dores, formigueiro e dormência são as principais consequências.

 

7 – Comer Iogurte, Alho, Soja e Fruta

Apesar de à primeira vista a relação não ser muito visível, a verdade é que uma alimentação cuidada tem efeitos positivos na saúde vaginal. De entre os vários alimentos há alguns que se destacam: o Iogurte, o alho e a fruta.

O iogurte é o alimento que tem de ter mais em conta se quer evitar problemas com a sua vagina, as bactérias deste produto são as mesmas que regulam o órgão reprodutor, por isso ingerir iogurte é uma maneira eficiente de repor as bactérias vaginais.

Outro alimento importante é o alho. Apesar de ser conhecido pelo mau odor que deixa na boca de quem o come, a verdade é que o alho tem propriedades que destroem as bactérias nocivas à vagina.

Também a fruta auxilia bastante nestas funções. Porém, as suas qualidades são mais visíveis na questão do odor vaginal; cereja, morango, ananás e muitas outras, ajudam a suavizar o aroma do líquido do órgão. No final das contas a sua vagina ficará com uma fragrância mais suave e agradável.

 

8 – Ir ao ginecologista e cuidar das pequenas infeções

É muito comum as mulheres sentirem algum desconforto na zona vaginal, darem-lhe pouca importância e ignorarem-no à espera que passe. Podem ser um sem número de inflamações e convém ter atenção sob pena de pequenos problemas transformarem-se em sérias infeções devido à sua negligência com o corpo. Existe medicação própria e acessível para qualquer tipo de problema, mas antes convém consultar um especialista na matéria, isto é, um ginecologista.

Tal como o dentista, também o ginecologista deve ser visitado cerca de 2 vezes por ano. Exames de rotina na região e deteção de possíveis problemas irão manter toda a zona vaginal constantemente protegida.

 

9 – Mudar a rotina sexual

Descubra novas posições e rotinas em que mantenha o controlo dos movimentos do seu órgão, pois dessa maneira será mais eficaz a exercitá-lo. Por exemplo, quando fica por baixo, no ato sexual, geralmente não está a fortalecer muito a vagina uma vez que é o(a) seu(sua) parceiro(a) que está no controlo e que por isso tenderá a esquecer aquilo que é mais confortável para si. Por outro lado, se estiver por cima tem o domínio da situação e, desta forma, o foco na sensibilização e exercitação da vagina será maior.

O uso do vibrador também é uma forma bastante simples e eficiente de deixar o órgão mais forte e saudável.

 

 

Concluindo

Manter a sua vagina saudável não é nada difícil, apenas precisa de um pouco de atenção e disciplina. São atitudes fáceis que lhe permitirão viver sem problemas nesta zona tão importante do corpo.

Afinal de contas, alguns dos maiores prazeres da vida veem de lá e, merecerem ser estimados para sempre.

Deste modo, a Flame junta-se a si nesta busca pelo bem-estar vaginal e, recomendamos-lhe os nossos estimuladores e massajadores de clitóris, que ajudarão a manter a sua vagina em boa forma física.

ESTIMULADOR DE CLÍTORIS RECARREGÁVEL HIKY ROSA

Qualquer dúvida que tenha não hesite em contactar-nos para as redes sociais, e-mail ou whatsapp (962990000). Esperamos vê-la um dia na nossa loja, em Almada, onde poderá falar pessoalmente com os nossos assistentes que estão totalmente aptos a responder a todas as suas questões.